sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Palavras Iniciais - Edição 053

O EspiritualMente chega a sua 53ª edição.

Seja bem vindo(a) ao nosso projeto! Agradecemos a sua visita!

Aqui falamos e divulgamos a Doutrina Espírita de um jeito diferente, atraente, utilizando vários tipos de recursos audiovisuais, como frases, entrevistas, pensamentos, vídeos, músicas, filmes e livros. Além de tudo isso, você ainda ficará informado sobre as notícias do movimento espírita.

Nesta semana, trazemos a entrevista que realizamos com o médium e expositor espírita pernambucano, Carlos Pereira, famoso pela psicografia de Dom Hélder Câmara e Joaquim Nabuco. É um verdadeiro convite à reflexão. Simplesmente imperdível!
 
Na seção "Leia & Reflita!", publicamos uma linda mensagem poética da nossa colaboradora Elia Macedo, "Ser como árvore". O que os vegetais podem nos ensinar? Não deixe de ler!
 
Você também está convidado(a) a ouvir nossa música, a assistir nosso vídeo, a observar nossas sugestões de filmes e livros. O EspiritualMente possui de tudo um pouco! É um espaço virtual que estimula sua reflexão sobre os mais variados temas da vida. 
 
Portanto, vale a pena conferir cada postagem do nosso espaço. Quem sabe você não encontra aquela mensagem, aquela resposta ou aquele esclarecimento que vem buscando há muito tempo?
 
E se você não for espírita, não se preocupe! Não forçamos ninguém a pensar como nós. O nosso projeto possui uma linguagem ecumênica, respeitamos e valorizamos todos os caminhos que tentam religar o homem a Deus.
 
Desejamos a você, aos nossos colaboradores e seguidores, uma semana repleta de paz, felicidades, saúde e harmonia!
 
Fique com Deus!
 

Frase da Semana


Opinião

O convidado desta semana é
 
Carlos Pereira
 

Pernambucano, Mestre em Gestão de Políticas Públicas, ex-presidente da Associação dos Divulgadores do Espiritismo em Pernambuco. É expositor, autor e médium psicógrafo de diversos livros espíritas. Também é coordenador geral do Grupo Espírita Esperança, localizado no município de Camaragibe – PE.

 
 
Principais livros publicados:
 
 
 
 
 
 
*       *       *
 
 
EspiritualMente - Como surgiu em sua vida o Espiritismo e a mediunidade?
 
Carlos - Nasci numa família espírita e minha identificação foi imediata. Já aos cinco anos de idade fazia preces no Centro Espírita Trabalhadores da Última Hora, em Caixa D' Água, Olinda. A mediunidade, porém, somente veio aparecer quando completei 30 anos.
 
 
EspiritualMente - Você já foi presidente da Associação dos Divulgadores do Espiritismo de Pernambuco (ADE-PE). Como você avalia o trabalho de divulgação da Doutrina realizada pelo movimento espírita nos dias atuais?

Carlos - Avançou muito, mas poderia ser melhor. Ainda ocupamos timidamente a mídia. Ainda nos comunicamos externamente como fosse um prolongamento da casa espírita. Em relação aos jovens mostramos certo despreparo para renovar nossa linguagem com eles. Temos uma doutrina excepcional, mas somos tímidos em lançá-la para o mundo.

 

EspiritualMente - Você é autor do livro "Realidade Paralela - Uma leitura espiritual dos fatos". Este mesmo tema tornou-se um programa espírita semanal de uma Rádio em Pernambuco. Como surgiu essa ideia? É necessário retirar a Doutrina das instituições espíritas e leva-la a realidade do cotidiano?
 
Carlos - Exatamente! Esta era a proposta de Allan Kardec. Contextualizar o pensamento espírita, mostrar o lado espiritual da vida. Possuímos um conteúdo formidável para ajudar a transformar a sociedade, pois consegue mostrar a lógica subterrânea da realidade.
 
 
EspiritualMente - Sem dúvida, o gênero literário espírita é um dos maiores do mercado editorial brasileiro. Qual sua opinião a respeito da atual literatura espírita? Existe mais quantidade ou qualidade?

Carlos - Há literatura para todos os gostos e níveis de maturidade em relação ao pensamento espírita, isto tem um lado positivo para o iniciante, o curioso, o simpatizante. Agora, quando se chega à casa espírita então devemos didaticamente municiar as pessoas dos fundamentos espíritas, o que poucas casas se preocupam. Há, entretanto, muita informação espírita fora daquilo que se conhece como literatura espírita oficial. Os espíritos não esperam apenas pelo Espiritismo para promover a espiritualização do planeta. Ainda bem, pois iria demorar demais.

 

EspiritualMente - Você já publicou vários livros psicografados por Dom Hélder Câmara e, recentemente, "Cartas de um Imortal" por Joaquim Nabuco, duas personalidades bastante estudadas no meio religioso e acadêmico, respectivamente. Algum estudioso já questionou essas obras? Como você lida com as críticas?
 
Carlos -  Até hoje não recebi qualquer crítica em relação aos livros, nem de espíritas, nem de outros segmentos. Sei que elas existem, mas são silenciosas, então não posso levá-las em consideração. Os livros de Dom Hélder Câmara e o de Joaquim Nabuco não têm como foco os espíritas, pelo contrário, são direcionados para o público em geral. Gostaria de receber críticas construtivas, mas fundamentadas. Dizer que não acredita, desmerecer sem estudá-las não vale. Qualquer livro deve receber críticas, o de origem mediúnica não pode ser diferente.
 
 
EspiritualMente - A grande maioria das pessoas que já participou das suas palestras, exposições e seminários, consideram as mesmas extremamente agradáveis, descontraídas e esclarecedoras. Podemos dizer que esses são os atributos fundamentais para uma boa apresentação espírita?
 
Carlos - O aprendizado, seja ele qual for, deve ocorrer em clima de descontração. Está provado pelos especialistas da neuropsicologia e da andragogia que os conteúdos devem ser trabalhados de maneira participativa, contextualizada, leve. É necessário ativar todos os sentidos de aprendizagem e usar os recursos didáticos apropriados. Quanto ao conteúdo, gosto do raciocínio de Platão que disse certa vez que devemos, num processo de aprendizado, sair maiores do que entramos. Temos que provocar a reflexão pelo pensamento e pelo sentimento no ambiente espírita.

 

EspiritualMente - A Doutrina Espírita está cumprindo os seus objetivos na sociedade brasileira ou ainda falta alguma coisa? Como você vê o futuro do Espiritismo?
 
Carlos - Já respondi que poderíamos fazer mais, bem mais. Precisamos ousar, inovar, agregar valor. Os ícones da divulgação espírita fazem a sua parte, porém num mundo da tecnologia da informação, da sociedade do conhecimento, de processamento digital, devemos arejar o pensamento espírita. Algo, no entanto, deve ser perseguido sempre: sermos cartas vivas do Evangelho. A coerência é a melhor forma de divulgação que existe na sociedade, em qualquer época. Por esta razão é que o Cristo vive até hoje.
 

EspiritualMente - Quais suas perspectivas sobre a atualidade e o futuro do Brasil e do mundo? Você acha que o nosso país está no rumo certo?
 
Carlos - Em O Livro dos Espíritos, os espíritos responderam a Kardec que, às vezes, é necessário se  chegar ao caos para se dar um basta e começar um processo de renovação geral. Acho que está acontecendo isso com o nosso País, mas a mudança não ocorrerá sem dores. Tem que gerar aprendizado, não vai cair do céu. Temos, entretanto, um conjunto de espíritos com o DNA do mundo de regeneração. Estamos no ápice da transição. Tenhamos paciência e façamos a nossa parte para um Brasil melhor e um mundo renovado.

 
EspiritualMente - O que você tem mais aprendido no decorrer de todos esses anos de trabalho ativo no movimento espírita? Quais são os maiores desafios?


Carlos - O centro de todas as nossas movimentações deve ser a aprendizagem do amor, a vivência do amor. Isto é que quer dizer, na essência, o cristianismo redivivo. O termômetro de progresso de qualquer casa espírita e de nosso movimento deve ser a nossa capacidade de amar. Não foi Jesus que disse que seus reais seguidores seriam identificados por amarem em demasia?

 
EspiritualMente - Que mensagem você deixa para os colaboradores, seguidores e visitantes do nosso projeto? 
 
Carlos - Lembrar a mesma recomendação do Espírito Verdade: "Espíritas, amai-vos e instruí-vos". Simultaneamente, aprender a amar e buscar a sabedoria uns com os outros. Esta é a grande síntese de espiritualização do ser humano.
 
 
*       *       *
 
O projeto EspiritualMente agradece a Carlos Pereira pela colaboração e gentileza em conceder esta bela entrevista!


Vídeo Mensagem



Leia & Reflita!

Ser como árvore
 

 No canto do quintal ela cresce
Alguém ali jogou uma semente
Com o tempo ela floresce
Mudando todo o ambiente

Todas, em sua tenra idade
Envergam ao sabor do vento
Mostrando sua flexibilidade
Sem se preocupar com o tempo

Os anos vão se passando
E aos poucos se enrijecendo
Linda copa vai se formando
Grande sombra oferecendo

Galhos fortes a sustentar
A molecada nela a subir
Doce fruto a madurar
Alimentando os colibris

Envelhecem com o tempo
Sem deixar de produzir
Ninguém ouve seu lamento
Só quer seu dever cumprir

Ah! Se nós fossemos assim
Como árvore a produzir
Trabalhando até o fim
Sem reclamar de servir.
 
 
Elia Macedo
Colaboradora do Espiritualmente
Autora do Recanto das Letras e trabalhadora do Centro Espírita Bezerra de Menezes em Canavieiras - BA
 
 
(Imagens: Google)
 
 

Vamos Cantar!

Pai Nosso
(Nando Cordel)



Pai nosso que estais no céu,
santificado seja o vosso nome,
Venha a nós o vosso reino,
Seja feita a vossa vontade...

Assim na terra como no Céu,
Assim na terra como no Céu.


O pão nosso de cada dia
dai-nos hoje, Oh Senhor.
Perdoai as nossas dívidas
Assim como perdoamos
Aos nossos devedores


Não deixeis cair em tentação
mas livrai-nos de todo mal
Não deixeis cair em tentação
mas livrai-nos de todo mal!


Vale a Pena Assistir!

 
Ano: 2009
 
Direção: Rodrigo Garcia
 
Gênero: Drama / Suspense
 
Nacionalidade: EUA
 
Com: Anne Hathaway, Patrick Wilson, André Braugher
 
Sinopse: Claire Summers (Anne Hathaway) é uma jovem terapeuta designada por Perry (Andre Braugher), seu mentor, a dar orientação psicológica aos cinco sobreviventes de um terrível acidente aéreo. Ela enfrenta problemas ao ser confrontada por Eric (Patrick Wilson), que recusa sua ajuda e usa o acidente para tentar cortejá-la. Isto faz com que, paralelamente, Claire lute contra as iniciativas de Eric e os demais pacientes enfrentem dificuldades com as lembranças do acidente, distintas das explicações oficiais fornecidas pela companhia aérea.
 
Comentário: Através desse filme, podemos observar e imaginar como é a ação da Providência Divina no amparo de espíritos que desencarnaram vítimas de tragédias coletivas. Vale a pena assistir e refletir.
 
 

 
 

Li e Recomendo!

 
Neste livro, os princípios da Doutrina Espírita são a diretriz segura do autor para propiciar ao leitor o melhor entendimento de várias passagens evangélicas.
 
A mensagem do Cristo, à luz da Doutrina Consoladora, torna-se clara e compreensível.
 
Rodolfo Calligaris, com lógica e bom senso, aborda, entre outros, os seguintes temas:
 
- ambição;
 
- egoísmo;
 
- expiações coletivas;
 
- furto;
 
- o homem diante da morte;
 
- o inferno;
 
- a luxúria;
 
- males do corpo, medicina da alma.
 
Páginas de Espiritismo Cristão é obra merecedora de atenta leitura e proveitosa meditação.