sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Palavras Iniciais - Edição 033

O EspiritualMente chega a sua 33ª edição.
 
Você que está nos visitando pela primeira vez, seja bem vindo(a)!
 
Nossa missão é divulgar a Doutrina Espírita e incentivar a reflexão. Nosso diferencial está na forma que abordamos o Espiritismo. Procuramos mensagens e conceitos espíritas em diferentes fontes, como por exemplo frases, músicas, pensamentos, poemas, vídeos, filmes e livros.
 
Na edição desta semana, trazemos um excelente e esclarecedor artigo do colaborador estreante Almir Paes sobre a Doutrina Espírita. Sem dúvida, quando compreendemos bem o Espiritismo, adquirimos uma nova visão a respeito da vida e uma nova postura para vivenciá-la de forma plena e digna.
 
No vídeo mensagem, na música, na frase, na sugestão de filme e de livro, temos um nutritivo alimento para a nossa alma. São, na verdade, belos materiais para inspiração e reflexão. Vale a pena conferir cada um deles!
 
Agradecemos de coração a todos(as) que nos visitaram nesta última semana!
 
Muita paz e luz!
 

Frase da Semana


Vídeo Mensagem


Leia & Reflita!

Doutrina Espírita
 
 
Se existe um grande e real tesouro bem próximo de cada um de nós, pululando em nosso Universo, esse tesouro é a tomada de consciência e o estudo da Doutrina Espírita.
 
A compreensão e o estudo dela está ao nosso alcance, bastando vontade e prioridade para faze-lo.
 
Precisamos, inicialmente, habituarmo-nos a ler: leitura geral e obras espíritas. Esse é o primeiro passo.
 
Quando começarmos a entender e a valorizar as obras espíritas, nos apaixonaremos pela respectiva Doutrina.
 
Posteriormente, colheremos os benefícios concedidos por ela a todos nós.
 
As perguntas e perquirições que nos fazemos habitualmente serão respondidas.
 
As crises existenciais decorrentes da nossa ignorância sobre a vida serão atenuadas e no futuro serão extintas.
 
Com o estudo dos fundamentos da Doutrina Espírita, através das obras básicas e complementares, saberemos, finalmente, quem somos, de onde viemos, para onde vamos, o que estamos fazendo neste planeta.
 
Através do advento da reencarnação, compreenderemos a justiça das aflições. Saberemos que as nossas aflições tem duas causas:
 
  • Causas Anteriores: atos impensados provocados em vidas passadas;
  • Causas Atuais: esses mesmos atos provocados nessa vida.
Saberemos também que o nosso Pai Maior é bondoso, porém justo. Ele só quer a nossa felicidade, mas esta virá através dos nossos esforços e méritos. Ele sabe que esse processo é lento e progressivo. Ele não tem pressa para essa execução. Ele sabe das nossas qualidades e imperfeições. Sabe até onde podemos ir em cada encarnação. Sabe também da nossa omissão e ociosidade.
 
A certeza da vida futura e o conhecimento de que somos espíritos eternos, imortais, nos dá a capacidade, a previdência e a vontade de preparar cada reencarnação.
 
Os dramas que a vida nos apresenta serão vistos de outra forma. Aquela visão piedosa e dramática de cada um será substituída pela consolação, pela oração, pela solidariedade, pela educação.
 
A apreensão da vida nos mostrará a diversidade hierárquica dos mundos e as classes sociais espíritas existentes. Nós teremos a consciência e a humildade de sabermos que não somos os senhores do Universo.
 
Com ela nós aprenderemos que somos espíritos de terceira ordem - no início do processo evolutivo - e que vivemos no mundo de expiação e provas. Isso, certamente, nos dará um perfil das nossas qualidades, das nossas imperfeições e da nossa missão em cada local que reencarnarmos.
 
Saberemos também que a nossa companhia - tanto com espíritos encarnados como também com desencarnados - dependerá da nossa escolha, dos nossos pensamentos e ações, sempre sintonizados com eles.
 
Somos os artífices e arquitetos do nosso destino, do nosso sucesso e do nosso insucesso.
 
Saberemos, por fim, que não há outro caminho, outra alternativa para sermos felizes, senão o amor.
 
Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos.
 
 
Almir Paes
Colaborador do EspiritualMente
Expositor e trabalhador do Educandário Espírita Joana D'arc em Recife - PE
 
 
(Imagem: Google)
 

Vale a Pena Assistir!

 
Ano: 2012
 
Direção: Breno Silveira
 
Nacionalidade: Brasil
 
Gênero: Drama
 
Com: João Miguel, Vinícius Nascimento, Dira Paes
 
Sinopse: Para fugir dos traumas do passado, o caminhoneiro João (João Miguel) resolve deixar sua cidade natal para trás e cruzar o país. Ele dirige Brasil afora, sempre solitário, até que numa de suas viagens descobre que o menino Duda (Vinicius Nascimento) se escondeu em seu caminhão. Duda é órfão de mãe e está à procura do pai, que fugiu para São Paulo antes mesmo dele nascer. A contragosto, João aceita levá-lo até a cidade mais próxima. Entretanto, durante a viagem nascem elos entre os dois, que faz com que João tenha coragem para enfrentar seu passado.
 
Comentário: A Providência Divina sempre nos concede oportunidades para que a gente possa reparar nossos erros e equívocos do passado. Muitas vezes, esse passado não é tão antigo assim, não está em outras vidas, encontra-se bem próximo de nós, no momento presente. Além disso, o remédio para as nossas aflições e tristezas se encontra na maioria das vezes no simples ato de ajudar o próximo. Esta é a grande mensagem do filme. Embalado pelas músicas de Roberto Carlos e por belas frases de para-choques de caminhões, a história consegue emocionar e inspirar o espectador.
 

Vamos Cantar!

Linha do horizonte
(Azimuth)



É...
Eu vou pro ar
No azul mais lindo
Eu vou morar.
Eu quero um lugar
Que não tenha dono
Qualquer lugar.


Eu...
Quero encontrar
A rosa dos ventos
E me guiar.
Eu quero virar
Pássaro de prata
E só voar.


É...
Aqui onde estou
Esta é minha estrada
Por onde eu vou.
E quando eu cansar
Na linha do horizonte
Eu vou pousar.

Li e Recomendo!

 
Este livro é "a revelação da missão coletiva de um país" como define o espírito Emmanuel, que o prefacia.
 
Ditado em 1938 a Francisco Cândido Xavier, nele o autor, que em obras posteriores passou a utilizar o pseudônimo Irmão X, analisa fatos da História do Brasil objetivando demonstrar a missão evangelizadora da nação e o acompanhamento feito por Jesus do seu processo evolutivo.
 
A partir de dados colhidos no plano espiritual, tece comentários sobre a escravidão, os movimentos nativistas, a Independência, a Guerra do Paraguai, o Espiritismo e o Movimento Espírita no Brasil.
 
Explica a missão da pátria brasileira como "coração espiritual da Terra", evidenciada pela espontânea e enorme acolhida que a Doutrina Espírita, codificada por Allan Kardec, teve em nosso país, concitando o povo à prática do Evangelho de Jesus, a fim de irradiar à humanidade a paz e a fraternidade.