sexta-feira, 4 de abril de 2014

Palavras Iniciais - Edição 017

Seja bem vindo(a) ao blog EspiritualMente.
 
É um projeto virtual destinado a reflexão espiritual através de frases, pensamentos, poemas, filmes e livros. É também uma forma de divulgar a Doutrina Espírita de um jeito diferente e simplificado.
 
Nossas publicações são sempre semanais. Nosso formato assemelha-se a revistas periódicas.
 
Este espaço é novo. Nesta semana, estamos completando 04 meses de existência. Ainda estamos no início, engatinhando, mas nossos resultados são bem satisfatórios. Somos visitados por pessoas de todo o Brasil e de várias partes do mundo. Nossa mensagem já penetrou vários corações e se adentrou em várias mentes.
 
A nossa preocupação não é com a quantidade e, sim, com a qualidade. Por isso, nosso conteúdo é rigorosamente selecionado, mantemos uma boa interação com nossos seguidores e colaboradores e damos espaço para comentários, opiniões, críticas e sugestões.
 
Nesta semana, temos um belo poema da nossa colaboradora Elia Macedo e uma excelente reflexão sobre o fumo da estreante Mary Jun!
 
Enfim, todos estão convidados a participar do EspiritualMente.
 
Agradecemos a todos que nos visitaram nesta última semana!
 
Muita paz e luz!
 

Frase da Semana


À Luz do Espiritismo

Sobre as Religiões


 
Quando falamos a respeito de religião, observamos o quanto são divergentes as opiniões sobre o assunto. Para muitas pessoas é um assunto delicado e particular, outras são totalmente indiferentes e avessas a questão. Algumas, quando tocamos no tema, tentam a todo custo nos converter ao seu credo. E ainda há aquelas que acham que religião é sinônimo de fanatismo, uma reunião de indivíduos irracionais e frustrados.
 
Não é à toa que a causa religiosa é o motivo de muitos conflitos que ocorrem em algumas partes do mundo, especialmente no Oriente Médio. No entanto, as polêmicas residem no fato de que as pessoas e, até mesmo, as próprias religiões possuírem conceitos equivocados a respeito da finalidade religiosa. Infelizmente, as doutrinas do mundo, em sua maioria, comportam-se como times de futebol disputando um campeonato, brigando entre si, cada uma querendo ser melhor que a outra.
 
Aparentemente complexo, o conceito de religião é muito simples. A palavra vem do latim “religare” que significa religar. Religar, conduzir o homem à Deus, é o grande objetivo religioso, é algo que todas tem em comum.           
 
Apesar de todas as polêmicas, a religião representa um amparo, um refúgio diante das incertezas do futuro. A maioria das pessoas procura Deus quando o mundo se torna impotente para consolá-las. Além disso, cada denominação possui um poder moralizador, estimulando a prática do bem e ensinando os meios de evitar o mal.
 
Nessa altura, muita gente pode perguntar: “Então, qual a melhor religião a seguir?”
 
Aquela que a gente se sinta bem, que não nos cause constrangimentos;
 
Que ensine apenas o que está de acordo com a bondade e a justiça de Deus;
 
Que ajude a nos tornar melhores moralmente;
 
Que instrua os homens a se amarem uns aos outros como verdadeiros irmãos;
 
Que condene toda maldade dirigida ao próximo;
 
Que tenha como princípio o respeito às outras doutrinas.
 
É muito importante ter uma religião. Porém, mais importante ainda é ser cristão, ou seja, ser praticante das sublimes lições morais de Jesus. Nosso mundo é muito religioso, repleto de seitas e doutrinas mas, ao mesmo tempo, é pouco cristão. Ao invés de discutir religião, ganharemos mais vivenciando os preceitos religiosos.
 
 
( Manoel O. Guimarães Jr )
 
 
(Imagem: Google)

Vale a Pena Assistir!


Ano: 1995
 
Direção: Frank Darabont
 
Nacionalidade: EUA
 
Gênero: Drama
 
Com: Tim Robbins, Morgan Freeman, Bob Gunton
 
Sinopse: Em 1946, Andy Dufresne (Tim Robbins), um jovem e bem sucedido banqueiro, tem a sua vida radicalmente modificada ao ser condenado por um crime que ele não sabe se cometeu, o homicídio de sua esposa e do amante dela. Ele é mandado para uma prisão que é o pesadelo de qualquer detento, a Penitenciária Estadual de Shawshank, no Maine. Lá ele irá cumprir a pena perpétua. Andy logo será apresentado a Warden Norton (Bob Gunton), o corrupto e cruel agente penitenciário, que usa a Bíblia como arma de controle e ao Capitão Byron Hadley (Clancy Brown) que trata os internos como animais. Andy faz amizade com Ellis Boyd Redding (Morgan Freeman), um prisioneiro que cumpre pena há 20 anos e controla o mercado negro da instituição.
 
Comentário: Um dos melhores filmes que já assisti! Aborda temas como a vida nos presídios e a luta por melhores condições de vida. Além disso, ensina o espectador a cultivar sonhos, a não ficar acomodado na existência e estar sempre preparado, com uma "carta na manga", para enfrentar qualquer situação.
 

Para Refletir!

Espiral do terror


Era teu sorriso...
Maravilhoso
Tão formoso
Branco como a neve.
Mas resolveste
Aspirar ao tabaco,
Teu sorriso amarelou;
Viciado se tornou...
Logo te dominou
Perdeste o sabor.
Teu hálito quente
Cheio de frescor
Agora tem?...
Ah, como anda...
Teu coração,
Teu pulmão?
Que respirava o ar
Como se escuta
Uma linda canção...
Tornou-se carvão,
Olha meu irmão
E meu amigo...
Apenas falo de escravidão!
Desculpe-me, não te julgo
Lembra-te apenas do perigo.
Faça uma reflexão!
Para continuares
A falar de paixão,
Vida e amor!
Livra-te...
Do espiral do terror.
 
 
( Mary Jun - Autora e poetisa do Recanto das Letras )
 
 
(Imagem: Google)
 

Li e Recomendo!


Publicado originalmente em 1647, na Espanha, A arte da prudência foi escrito por Baltasar Gracián com o intuito de oferecer aos homens do seu tempo um guia para ajudá-los a se desemaranhar nos labirintos das intrigas, das dúvidas e das maledicências cotidianas. Nesta edição foram reunidos cento e cinquenta aforismos selecionados entre os trezentos originais. Cada um deles traz um conselho aplicável a situações concretas e ensinamentos essenciais para a vida pessoal e profissional.
 
"É preciso ser prático na vida", diz Gracián, que recomenda o pragmatismo até mesmo no relacionamento com os outros. É melhor evitar as vitórias sobre o chefe, relacionar-se com quem tem o que lhe ensinar e saber adaptar-se às situações. Mas, ao mesmo tempo, sem nunca perder a compostura nem o respeito por si mesmo.
 
Moralista original, o autor cativou leitores como La Rochefoucauld, Voltaire, o psicanalista Jacques Lacan e os filósofos Arthur Schopenhauer e Friedrich Nietzsche. Na década de 1980, sua obra tornou-se alvo de renovado interesse e, hoje, o espanhol é uma unanimidade no mundo todo.
 

Espaço Poético

Palavras


Palavras são meras palavras
Mas muito cuidado em dizer
Se ditas sem um certo cuidado
Maltrata fazendo sofrer.

Palavras o vento leva
Mas nem sempre é assim
Algumas causam alegria
E outras, tristezas sem fim.

Medir sempre as palavras
E pensar antes de falar
Pois elas têm o poder
De muitos danos causar.

Que sejam nossas palavras
De conforto e compaixão
Que possam trazer alegria
E alívio pro coração.

A arte de falar é conquista
Abençoado instrumento da paz
Se soubermos usar direitinho
Muito conforto ela traz

Jesus nos ensinou com palavras
Trazendo consolo e ternura
Pedindo a todos que façam
O mesmo com as criaturas.
 
 
( Elia Macedo é autora do Recanto das Letras e trabalhadora espírita do Centro Espírita Bezerra de Menezes em Canavieiras - BA )

(Imagem: Google)