sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Palavras Iniciais - Edição 043

O EspiritualMente chega a sua 43ª edição.
 
Agradecemos pela sua visita ao nosso projeto!
 
A cada semana procuramos nos superar e melhorar. Desejamos oferecer o melhor e o mais interessante para os nossos visitantes. Selecionamos criteriosamente os materiais para publicação com o intuito de sensibilizar a mente e o coração de todos que nos visitam. Nossa proposta é divulgar boas mensagens, estimular uma boa reflexão, tendo como base a nossa querida Doutrina Espírita.
 
Nesta semana, além da boa música, do bom filme, da sugestão de livro, do belo poema de Elia Macedo e do inspirador vídeo mensagem, trazemos uma interessante e exclusiva entrevista que realizamos com o ator Renato Prieto, famoso pelas peças teatrais de temática espírita e por ter interpretado André Luiz no filme "Nosso Lar".
 
Vale a pena conferir cada postagem do EspiritualMente. Quem sabe você não encontra aquilo que esteja precisando?
 
Desejamos a todos os nossos colaboradores, seguidores e visitantes, uma semana repleta de paz, saúde, harmonia e felicidades!
 
Que o Pai Celestial abençoe e ilumine todos!
 

Frase da Semana


Opinião

O nosso convidado desta semana é

Renato Prieto


Ator e diretor capixaba, famoso por atuações em teatros e filmes com temática espírita. Ele já foi visto por mais de 6 milhões de espectadores em diversas peças teatrais que atuou pelo país, dentre elas "A Morte é uma Piada!", "O Semeador de Estrelas", "Além da Vida" e "Quem é Morto Sempre Aparece".
 
 
Renato é o protagonista do filme "Nosso Lar", que foi assistido por mais de 10 milhões de pessoas no Brasil e no exterior. Atualmente está em cartaz com a peça "Encontros Impossíveis" e no filme "Irmã Dulce".
 
 

*     *     *

EspiritualMente - Como você conheceu o Espiritismo? De onde surgiu a motivação de leva-lo aos palcos teatrais? 

Renato Prieto - Cresci com o assunto sendo ventilado na minha casa por conta de um "anjo bom" (como mamãe chamava), que tinha aparecido para ela na varanda da nossa casa e dado uma receita que me curou. Então sempre foi assim, quando menino, qualquer problema meu, mamãe dizia: - Fale com sua amiga, Noêmia (o nome dela). Eu sempre muito curioso quis saber mais. Então comecei a estudar a Doutrina Espírita muito jovem. Interessante comentar que mamãe enviou uma mensagem dois anos após retornar ao plano espiritual e fala com emoção do seu encontro com Noêmia. Bem, eu não tinha como "fugir" da aproximação e contato com os amigos espirituais... Bom né?


EspiritualMente - Como você vê na atualidade o trabalho de divulgação da Doutrina realizada pelo movimento espírita? O cinema, o teatro e a TV já se consolidaram como instrumentos desta divulgação?

Renato Prieto - Precisamos caminhar muito e rápido. É chegada a hora! Sei que o teatro é pioneiro em nosso país e já foi aceito por toda a sociedade. A TV com suas novelas e o sucesso no cinema precisam continuar a passos largos. Ficaria ainda mais feliz se os empresários espíritas compreendessem a importância de sua participação. Eles precisam estudar as leis de incentivo do nosso país. Ao invés de pagar os impostos, fizessem a dedução para investir nas artes, grande parceira e maior alavanca na divulgação em larga escala da nossa bela Doutrina. O filme "Nosso Lar", via cinema ou DVD, já passou por mais de 40 países. Recebo e-mail de gente que na Alemanha faz reuniões em suas casas, convidam para assistir ao filme e depois fazem debates. Olha que bacana!


EspiritualMente - De 2008 para cá, diversas produções cinematográficas de temática espírita foram produzidas no Brasil, em média, 01 filme por ano. Como você analisa a qualidade dessas produções? Este segmento já chegou ao limite ou ainda tende a crescer?

Renato Prieto - Começamos timidamente e rapidamente compreendemos o processo. Sei que temos muito ainda para caminhar e não vamos parar. Gente qualificada e comprometida com a Doutrina tem, só precisamos, como disse acima, de mais e mais investidores. A qualidade está aliada ao talento e a investimentos à altura dos filmes e da exigência do mercado. É bom termos amor pelo que fazemos, mas só isso não basta, é preciso qualificação.
 

EspiritualMente - Já existe uma previsão para o lançamento da continuação do filme "Nosso Lar"? Qual sua expectativa em poder voltar a interpretar André Luiz no cinema?

Renato Prieto - Estive esta semana com Wagner de Assis, o diretor do filme. Aí vai a minha opinião: acho que Nosso Lar II - Os Mensageiros começa sua pré-produção em julho de 2015. As filmagens em seguida. Entenda-se "em seguida" de 6 a 7 meses depois da pré-produção. É um processo lento e muito artesanal. Mas vai que nossos amigos espirituais vejam com urgência e ajudem ainda mais! Vamos torcer! Estamos fazendo a nossa parte.
 

EspiritualMente - Por conta do medo e do desconhecimento, muitas pessoas não gostam de falar sobre a morte. Na peça "A Morte é uma Piada!", você traz uma reflexão bem humorada a respeito deste fenômeno natural da vida. Você já superou o medo e o receio em relação a morte?
 
Renato Prieto - Eu sempre digo assim: você acredita que a vida continua, então a morte é uma piada! Convivemos com pessoas sem credo ou com vários credos. Precisamos respeitar todos. Na peça, mostrávamos um pouco de tudo e com humor. Neste espetáculo também era exibida na íntegra a mensagem de mamãe e imagens dela. Todos ficavam muito tocados. Quanto a medo, nunca tive. Diria que, se possível, se eu tiver um cadinho de merecimento, não gostaria de retornar ao plano espiritual de forma violenta. Da violência tenho medo sim, moro no Rio de Janeiro e conheço ela bem de perto. Mas...oremos e aguardemos.


EspiritualMente - Há anos você vem trabalhando com a temática espírita/espiritualista no teatro. No decorrer desses anos, já aconteceu algum fato interessante ou inusitado durante a encenação teatral que você atribui a uma causa espiritual?
 
Renato Prieto - Muito. Eu disse muitos. Recebo depoimento sempre ou falam comigo no final de cada espetáculo. Teatro e cinema são grandes banquetes para nossos amigos transmitirem estas imagens, ali na hora em que tudo está acontecendo para várias regiões do plano espiritual e por todo o planeta. Só que trabalho sempre muito concentrado, prefiro ouvir relatos e depois conversar com meus amigos espirituais sobre este ou aquele acontecimento. A espiritualidade está presente sempre e procuramos tocar a mesma nota para facilitar o trabalho ali realizado e que nem todos enxergam.
 

EspiritualMente - Com toda essa trajetória profissional dedicada na sua maior parte a temas voltados a espiritualidade e a reflexão, como você encara a sua existência? Qual sua filosofia de vida?
 
Renato Prieto - Sou muito simples e sem apegos. Esta encarnação está sendo dedicada a divulgação da Doutrina. Sou muito grato sempre pelas oportunidades e responsabilidades. Sigo em frente sempre, muito feliz, aguardando novas tarefas. Como já fui ator em outra encarnação, peguei o fio da meada onde parei e estou indo adiante.


EspiritualMente - Quais suas perspectivas sobre a atualidade e o futuro do Brasil e do mundo? Você acha que o nosso país está no rumo certo? 

Renato Prieto - Amo nosso Brasil. Viajo muito e sei como este povo é bom. Aqueles que pegaram a responsabilidade de dirigir e não estão cumprindo com a palavra empenhada, que deixem quem quer fazer ocupar o espaço. E acho também que dentro de uns 30 anos, esta turma que está brincando em altos cargos, vai desencarnar. Aí, para cá, acho difícil que voltem! Vão estagiar em outros esferas menos desenvolvidas. Como diz nossa voz popular, "vão ver o que é bom para tosse!" 


EspiritualMente - Quais seus projetos profissionais para 2015?

Renato Prieto - Estou em temporada com o espetáculo "Encontros Impossíveis". Gostaria muito de viajar (conseguir apoio/passagens) e poder mostrar este belo espetáculo a todo o país. Começo a filmar ainda neste mês de janeiro "A Menina Índigo", depois "Nosso Lar", depois vou fazer a continuação de um espetáculo que o público pede muito, "A Morte é uma Piada 2!". Ufa, que mais? Muitos eventos beneficentes, congressos etc. Acho que já  acabou 2015, vou pensar em 2016/2017.

 
EspiritualMente - Que mensagem você deixa para os colaboradores, seguidores e visitantes do nosso projeto? 

Renato Prieto - Que sigam em frente, acreditem e ponham em prática seus sonhos. Sejam gratos sempre. Que saiam da zona de conforto e pé na estrada, para evoluir precisamos caminhar, manter a mente aberta a boas intuições, a
saúde (nosso bem maior). E não tenham medo de críticas, quem critica muito geralmente pouco faz. Você errando, acertando, faz! Então faça a sua parte!
 


*     *     *


O projeto EspiritualMente agradece a Renato Prieto pela gentileza em conceder esta bela e interessante entrevista. 

Vídeo Mensagem


Leia & Reflita!

O Ancião e sua Companheira
 
 Coisas novas vão surgindo
Na era da modernidade
Eu aqui me consumindo
Com o avanço da idade

Fico num canto esquecido
Comigo ninguém quer falar
História carrego comigo
Mas, ninguém quer escutar

Ah, se soubessem o que eu sei
E o muito que tenho pra ensinar
Do que aprendi, por onde andei
Não me trocariam, por seu celular

O jovem ficou indiferente
Parece muito distante
A minha presença nem sente
A máquina é mais fascinante

Chorando que nem uma criança
Sozinho num canto, eu fico
Hoje ficou só a lembrança
Só ela se importa comigo

Ela é minha companheira
Agora não estou mais sozinho
Amizade boa e verdadeira
Que encontrei no caminho.
 
 
Elia Macedo
Colaboradora do EspiritualMente
Autora do Recanto das Letras e trabalhadora do Centro Espírita Bezerra de Menezes em Canavieiras – BA
 
 
 
 
(Imagens: Google)

Vamos Cantar!

O mundo é um moinho
(Beth Carvalho)



Ainda é cedo, amor
Mal começaste a conhecer a vida
Já anuncias a hora de partida
Sem saber mesmo o rumo que irás tomar


Preste atenção, querida
Embora eu saiba que estás resolvida
Em cada esquina cai um pouco a tua vida
Em pouco tempo não serás mais o que és


Ouça-me bem, amor
Preste atenção, o mundo é um moinho
Vai triturar teus sonhos, tão mesquinho
Vai reduzir as ilusões a pó


Preste atenção, querida
De cada amor tu herdarás só o cinismo
Quando notares estás à beira do abismo
Abismo que cavaste com os teus pés.

Vale a Pena Assistir!

 
Ano: 2005
 
Direção: Taylor Hackford
 
Nacionalidade: EUA
 
Gênero: Biografia / Drama
 
Com: Jamie Foxx, Kerry Washington, Regina King
 
Sinopse: Em 1930, Ray Charles (Jamie Foxx) nasce em Albany, uma pequena e pobre cidade do estado da Georgia. Ray fica cego aos 7 anos, logo após testemunhar a morte acidental de seu irmão mais novo. Inspirado por uma dedicada mãe independente, que insiste que ele deve fazer seu próprio caminho no mundo, Ray encontrou seu dom em um teclado de piano. Fazendo um circuito através do sudeste, ele ganha reputação. Sua fama explode mundialmente quando, pioneiramente, incorpora o gospel , country e jazz, gerando um estilo inimitável. Ao revolucionar o modo como as pessoas apreciam música, ele simultaneamente luta contra a segregação racial em casas noturnas que o lançaram como artista. Mas sua vida não está marcada só por conquistas, pois sua vida pessoal e profissional é afetada ao se tornar um viciado em heroína.
 
Comentário: Um filme simplesmente espetacular e bastante reflexivo. Podemos extrair grandes lições da história deste genial artista. A primeira delas é a superação da deficiência. A ausência da visão não foi motivo para acomodação e para desistir do seu talento. A luta contra o preconceito e a segregação racial é outro grande tema para se refletir. Além de tudo isso, situações mal resolvidas ou mal interpretadas no passado, podem desencadear sérios traumas e perturbações no indivíduo no momento presente.
 
 

Li e Recomendo!

 
Neste livro, o grande pesquisador italiano Ernesto Bozzano vai demonstrar cientificamente a sobrevivência da alma dos animais após a morte. Apoiando-se em fatos, Bozzano comprova que cães, gatos e cavalos possuem sentimentos afetivos e surpreendentes atividades psíquicas. Pesquisando metodologicamente, como exige a ciência, Bozzano estuda casos comprovados de aparições de fantasmas de animais e relata impressionantes casos de telepatia, premonição e vidência ocorridos com bichos. Suas conclusões levam esta obra à qualidade de definitiva, quando se trata de sobrevivência da alma dos animais.